Ao longo dos anos temos vindo a verificar uma grande evolução do jogo de futebol com os treinadores de guarda-redes e o treino da posição a acompanhar, também, essa evolução.

Apesar de em Portugal não existir licenciamento oficial em Treino de Guarda-Redes com obtenção de diploma UEFA (ao contrário de Inglaterra e outros países, por exemplo), existe, como sabemos a formação e credenciação UEFA em treino de futebol. Assim, sem novidade, o treinador de guarda-redes é, também, um treinador de futebol, pois a sua formação de base é a do treino de futebol sendo, posteriormente (ou simultaneamente), especializado no treino de guarda-redes. Desta forma, as suas tarefas não se limitarão apenas e só ao trabalho com vista à potenciação dos guarda-redes do plantel.

Dependendo dos métodos de trabalho do treinador principal e da sua forma de organizar e delegar tarefas aos treinadores adjuntos, assim como do contexto em que se insere (Futebol de Formação ou Futebol Profissional) o treinador de guarda-redes, para além das suas principais e prioritárias tarefas com os Guarda-Redes, poderá desempenhar ou corresponsabilizar-se noutras tarefas:

1. Condução (juntamente com um treinador adjunto) do treino de Esquemas Táticos.
2. Análise aos batedores adversários de penaltis e livres.
3. Colocação de bola de ressalto nos exercícios que forem necessários (normalmente, Finalização e/ou Circulações Táticas), proporcionando um estímulo para cruzamento atrasado curto ou remates a curta distância para o Guarda-Redes e finalizadores. Sendo, geralmente, o Guarda-Redes o último jogador que os atacantes/opositores têm que bater para fazer golo é possível que o trabalho de finalização por parte dos jogadores que ocupam outras posições no campo possa ser articulado também com o treinador de guarda-redes no sentido de dar pistas visuais e verbais, aos colegas em treino.
4. Organização e feedback para a linha defensiva para os diferentes momentos do jogo, focando a ligação do guarda-redes à linha defensiva.
5. Não em treino, mas na preparação do jogo, a análise do Guarda-Redes adversário também poderá ser uma tarefa do treinador de Guarda-Redes, permitindo que os habituais finalizadores da sua equipa, possam ter um conhecimento profundo sobre os comportamentos usuais do Guarda-Redes adversário, explorando os seus pontos menos fortes de forma a tirar vantagem.

Por fim, é importante salientar que o Treinador de Guarda-Redes, para além do enorme conhecimento e foco na referida posição, sendo primariamente um treinador de futebol, deverá procurar continuar a conhecer o jogo e o treino na sua globalidade de forma a poder potenciar e integrar os “seus” Guarda-Redes, otimizando a ligação destes à equipa.