Nos escalões de formação, existe por vezes o conceito e a ideia de que as crianças, não se cansam tanto e recuperam mais rápido que os adultos.
Então por que motivo os jogos no escalão de Sub 11, são de 50 minutos e não de 90 minutos, tendo como pressuposto que os jovens atletas não se cansam tanto?

No decorrer dos treinos, em algumas ocasiões queremos que os atletas estejam na sua máxima intensidade durante trinta minutos dentro de um exercício sem paragens.

Quem nunca o fez?

Mas será isto possível e rentável?

É possível, mas não é aconselhável nem rentável, tendo em conta que existe a necessidade de os atletas recuperarem e estarem frescos. Porquê?
Porque só é possível que eles executem o que se pretende de forma correta, tendo em conta o seu cansaço físico e mental, ou seja, estando frescos.

Se o nosso objetivo é que os atletas evoluam as suas capacidades e aprendam uma forma de jogar, será que eles irão executar corretamente quando estão extremamente cansados? Irão evoluir desta forma?

Ou o cansaço fará com que eles executem mal os gestos técnicos e táticos, levando a que adquiram comportamentos incorretos? (Treinar os erros)
Treinar com a máxima intensidade não é correr muito tempo sem parar durante o exercício. Mas sim fazer as coisas que nós idealizamos para o “nosso jogo” com a máxima eficácia de execução. Seja um passe, uma desmarcação ou um posicionamento, tendo sempre em conta a forma de jogar que nós queremos apresentar.

Para que isto aconteça é importante respeitar a recuperação dos atletas.
Só depois de muito prática, é que os atletas deixam de pensar em todos os movimentos que necessitam de fazer e passam a ser automáticos. Mas para isso, é preciso repetir muitas vezes e de forma correta (Repetição e Sistematização).

O treinador deve possuir a capacidade para dosear o tempo do exercício e respeitar a recuperação dos atletas, de forma a que eles consigam executar novamente e com a máxima eficácia o que se pretende, repetindo os comportamentos de forma correta.

Para que isto aconteça é fundamental que eles estejam recuperados.

“As crianças são crianças, mas são pessoas” Jorge Maciel

Ismael Campos
https://www.facebook.com/Ismael-Campos-Coach-115358470156253
https://www.instagram.com/ismaelcamposoficial/